Renamo desmente os ataques ocorridos em Muxúnguè

  Baixar Moz Maníacos

A Renamo desmentiu ontem a autoria de ataques contra dois autocarros e um camião-cisterna, que causaram três mortos em Muxúnguè.
“Desde já, queremos informar aos moçambicanos e à comunidade internacional que os desmobilizados jamais atacariam civis.

O alvo está bem identificado: atacamos aqueles que nos atacam, quem rouba os bens de populares, ocupa nossas sedes ou prende nossos irmãos”, afirmou Ossufo Momad, chefe do departamento de Segurança da Renamo.

Renamo desmente os ataques ocorridos em Muxúnguè

Para ele, a responsabilidade é do executivo de Armando Guebuza. “Este triste e lamentável episódio deve ser imputado ao Comandante-em-Chefe das Forças de Defesa e Segurança, Armando Guebuza, porque cabe a ele controlar a intervenção destas forças”, disse Momad.

A Renamo diz estar cansada das humilhações da Frelimo e radicaliza ainda mais o discurso. “Nós não podemos continuar a assistir a polícia a massacrar o povo, a reprimir com violência as manifestações pacíficas de vários tecidos sociais… não vamos permitir que o governo da Frelimo continue a subjugar os moçambicanos”, sublinhou, acrescentando que “a Renamo ama a paz, mas não teme a guerra e de agora em diante os desmobilizados vão retaliar qualquer ataque, e não será apenas no local do ataque, mas em todo o país, incluindo na cidade de Maputo”.




Deixe Seu Email e Receba Notícias Todos os Dias:



A sua opinião faz a diferença. Comente!


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

X
Receba Notícias na Sua Rede!
Clique num dos botões e mantenha-se informado!

Get it on Google Play